Tida como uma das principais competições do Estado na preparação dos municípios para os campeonatos estaduais e jogos oficiais, a Copa Oeste de Handebol Juvenil com a 19ª edição, está completando em 2019, quase duas décadas de sua fundação.

Para garantir uma organização exemplar e que beneficie todos os participantes, os técnicos que comandam equipes e dirigentes destes municípios marcaram para sexta-feira, 15, no Auditório da Prefeitura de Toledo, a reunião anual que deve definir os rumos da competição que é realizada nos naipes masculino e feminino.

Segundo o professor Mauro José Ansolin, de Toledo, um dos fundadores da competição, além de fazer uma avaliação sobre a temporada 2018, os técnicos também vão discutir detalhes sobre o regulamento e sistema de disputa, taxas de arbitragem e alimentação, cidades para sediar as etapas e ainda eleger o novo coordenador técnico, cargo hoje ocupado pelo professor Andrey Wickert, de Foz do Iguaçu.

“Estamos completando quase duas décadas de história e se faz necessário que tenhamos uma competição bem organizada. Essa é a oportunidade que os técnicos têm para discutir o que é mais importante na competição”, explica o professor que divide o comando do handebol de Toledo com o professor Rodrigo Lazaretti e com a chancela da Secretaria de Esportes e Lazer e Prefeitura de Toledo.

Em 2018, Copa Oeste contou com a participação das cidades de Assis Chateaubriand, Corbelia, Cascavel, Mariluz, Entre Rios do Oeste, Matelândia, Medianeira, Foz do Iguaçu, Iporã, Francisco Alves, Maripá, Mercedes, Santa Helena, São Miguel do Iguaçu e em 2019 pode aumentar com cidades convidadas. Mercedes, no masculino e Iporã, no feminino, são as atuais campeãs do certame. 

Related Posts

Facebook Comments