O Coritiba entra em campo nesta quinta-feira (dia 14) às 21h15 em busca da premiação de R$ 625 mil. O valor equivale à cota por participar da segunda fase da Copa do Brasil de 2019. O duelo desta quinta-feira é contra a URT, a União Recreativa dos Trabalhadores, em Patos de Minas (MG), pela primeira fase da competição.

A primeira fase é disputada em jogo único. O time melhor posicionado no ranking da CBF joga fora de casa, mas tem a vantagem de ficar com a vaga caso empate.

Quem se classificar, pega na segunda fase o vencedor do duelo entre Manaus-AM e Vila Nova-GO.

A URT está na lanterna do Campeonato Mineiro 2019, com dois empates e três derrotas. E não vence desde 27 de maio de 2018, quando derrotou o Espírito Santo, por 4 a 2, pela primeira fase da Série D. Em seguida, o time mineiro pegou o Treze-PB na segunda fase e empatou os dois duelos. Acabou eliminado nos pênaltis. Depois disso, só voltou a disputar uma competição oficial em janeiro – o Mineirão 2019. O jejum, portanto, é de sete jogos – quatro empates e três derrotas.

Já o Coritiba está invicto em 2019, com duas vitórias e quatro empates. A última derrota foi na penúltima rodada da Série B de 2018 – 2 a 0 para a Ponte Preta.

ESCALAÇÃO
O técnico Argel Fucks fez duas mudanças no time titular no treino dessa quarta-feira (dia 13), o último antes da partida de quinta-feira. No meio-campo, Juan Alano ganhou a posição de Kady. Na lateral-direita, Geovane foi o escolhido para substituir Sávio, lesionado. Felipe Mattioni, recém-recuperado de lesão e que ainda não estreou, fica no banco. Nas demais posições, a equipe será a mesma que empatou com o Operário, no último domingo.

ADVERSÁRIO
A URT demitiu o técnico Sidney Moraes após quatro rodadas do Mineirão. Ito Roque assumiu e estreou com derrota para o América-MG. Entre os jogadores, os mais conhecidos são os zagueiros Marcus Vinícius (27 anos, ex-Palmeiras e Corinthians) e Gladstone (34 anos, ex-Cruzeiro) e o centroavante Reis (30 anos, ex-Cruzeiro, Ponte Preta, Bahia, Goiás e Avaí).

Fundada em 1939, a URT tem cores azul e branco e usa o pato como mascote. Os principais títulos da história do clube são a segunda divisão do Mineiro (2013), a Taça Minas Gerais (em 1999 e em 2000) e o Campeonato Mineiro do Interior (em 2016 e em 2017). Disputou a Copa do Brasil por cinco vezes na história. Em 2006, eliminou o Londrina na primeira fase. Em 2018, perdeu para o Paraná Clube já na primeira fase.

PREMIAÇÃO
O Coritiba já garantiu R$ 525 mil por participar da primeira fase da Copa do Brasil. Se passar pela URT, acumula R$ 1,15 milhão, já que a segunda fase rende mais R$ 625 mil.

“Sabemos da importância da Copa do Brasil, que financeiramente é boa para o clube, ainda mais aqui, que o orçamento cai esse ano. Essa classificação é muito importante para nós. Respeitamos a URT, mas iremos para lá com foco total em colocar o Coritiba na segunda fase”, disse o meia Giovanni, em entrevista coletiva.

COTAS POR FASE NA COPA DO BRASIL
Primeira fase R$525 mil
Segunda fase R$625 mil
Terceira fase R$ 1,4 milhões
Quarta fase R$ 1,9 milhões
Oitavas de final R$ 2,5 milhões
Quartas de final R$ 3,1 milhões
Semifinal R$ 6,7 milhões
Vice-campeão R$ 21 milhões
Campeão R$ 52 milhões

URT x CORITIBA
URT: Marcão, Rodney, Gladstone, Marcus Vinícius e Djalma Silva; Diogo Orlando e Derli; Carrara, Cascata e Juninho Potiguar; Reis. Técnico: Ito Roque
Coritiba: Wilson; Geovane, Alan Costa, Sabino e Fabiano; Vitor Carvalho e João Vitor; Juan Alano, Giovanni e Iago Dias; Rodrigão. Técnico: Argel Fucks
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Local: Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, às 21h15

Related Posts

Facebook Comments