Nos pênaltis, Prude garante acesso

Nos pênaltis, Prude garante acesso

Na tarde chuvosa desse domingo (22), o Prudentópolis recebeu a equipe do Grêmio Maringá no Estádio Newton Agibert, em partida válida pela volta da semifinal da Segundona Paranaense.  O jogo da ida, em Maringá, tinha terminado sem gols, diferente da volta que acabou em 2 a 2. A decisão foi para os pênaltis e quem levou a melhor foi o Prude, que venceu por 5 a 4.

O Prudentópolis iniciou atacando, a primeira batida a gol veio antes dos cinco minutos com Esquerdinha, Ednaldo defendeu. O Grêmio respondeu com Thales, o atacante cruzou mas a bola passou por toda a área, sem ninguém para empurrá-la para o gol. A partida estava movimentada, com o time da casa exercendo certa pressão, mas o Maringá aguentava firme e ia bem na marcação.
Com o Prude sempre atacando, foi Rocha quem levou uma boa chance para o Grêmio, mas o goleiro Marcos Paulo não se intimidou com o forte chute e defendeu.

Aos 30’, o Prude teve perigosa falta a seu favor, Esquedinha cobrou, a bola fez movimento como se fosse para fora, mas entrou no gol de Ednaldo, abrindo o marcador do jogo. Depois do gol o Grêmio saiu para o ataque e a partida passou a ter mais faltas que no início, apesar do gramado molhado. O Prude passou o resto do primeiro tempo tentando ganhar tempo para levar o placar favorável para o intervalo.

Rede balança três vezes e decisão vai para os pênaltis
A volta dos vestiários foi movimentada, antes dos cinco minutos os dois times tiveram momentos no ataque, o mais forte de Esquerdinha com Rocha cortando na hora certa. Aos nove minutos, no bate-rebate na pequena área, a bola sobrou para o atacante Thales, que apenas empurrou para as redes para empatar.
Porém, não ficou assim por muito tempo, a zaga do Grêmio se atrapalhou e Peixe não desperdiçou, logo colocou o Prude novamente na frente. Depois dos dois gols em seguida, a partida seguiu movimentada, com mais faltas que no começo e que no primeiro tempo. As chances claras de gol não saíam e os times ficaram mais no meio de campo.

Aos 28’, vários jogadores do Grêmio tocaram na bola até ela chegar em Rodriguinho, o lateral tocou com calma para passar pelo goleiro Marcos Paulo e empatar a partida. Com o jogo empatado, quem passou a segurar o placar foi o Grêmio, disposto a levar a decisão para os pênaltis. Aos 36’ foi a vez de Ednaldo defender, com os pés ao tirar a bola de Esquerdinha. A partida acabou em 2 a 2 e a vaga teve que ser decidida nos pênaltis.

Pênaltis
Na cobrança de penalidades, Leitão iniciou para o Grêmio, mas o goleiro Marcos Paulo defendeu. A partir daí Esquerdinha e Lima (Prude) e Guilherme e Michel (Grêmio) acertaram suas cobranças, até Mateus mandar para fora para Prudentópolis. Os dois últimos, Douglas e Juvenal, acertaram e no total de cinco pênaltis estava 4 a 4. Nas alternadas Lucas cobrou para o Grêmio e perdeu, assim como Renan Costa para o Prudentópolis. A segunda rodada foi denida por Thales, que parou em Marcos Paulo, e por Caio Fernandes, que selou a classicação do Prudentópolis para a final e para a primeira divisão.

FICHA TÉCNICA
PRUDENTÓPOLIS (5)2X2(4) GRÊMIO MARINGÁ
Prudentópolis: Marcos Paulo; Lucas, Pedro, Renan Costa e Caio Fernando; Leão (Julio), Peixe (Mateus), Esquerdinha e Juvenal; Sato (Lima) e Agostinho. Técnico: Kokan.
Grêmio Maringá: Ednaldo; Raí (Guilherme), Lucas, Pablo e Rodriguinho; Rocha (Michel), Paulinho, Tatíco (Leitão) e Everton; Douglas e Thales. Técnico: Adoilson Costa

Local: Estádio Municipal Newton Agibert, em Prudentópolis (PR) Data/Horário: 21/05/2016, às 15h30.
Árbitro: Leonardo Sígari Zanon.
Assistentes: Felipe Gustavo Schmidt e Alexandre Cavalcanti de Souza.
Público/Renda: R$12.540,00
Cartões amarelos: Lucas, Caio Fernando, Agostinho, Peixe (Prude); Rodriguinho, Michel, Everton (Grêmio)
Cartões vermelhos: Raí e Leo Goiano – no banco (Grêmio)
Gols: Esquerdinha aos 30’ do 1º tempo e Peixe aos 10’ do 2º tempo, para o Prudentópolis. Thales aos 9’ e Rodriguinho aos 28’ do 2º tempo, para o Grêmio Maringá.

Fonte: REdacao em Campo

Related Posts

Facebook Comments