Porsche faz a festa em Rio Hondo

O sábado coroou três dos cinco campeões de sprint da temporada 2017 da Porsche Império GT3 Cup e viu a troca de liderança pela margem mínima de meio ponto na Cup.

Os felizardos da segunda passagem dos carros de corrida mais produzidos no planeta por pistas argentinas foram Marçal Müller (campeão da Challenge com uma rodada de antecipação), Pedro Costa (Challenge Sport) e Maurizio Billi (tetracampeão na Cup Master).

Rodrigo Baptista venceu a primeira na Cup de ponta a ponta, mas sofreu quebra na segunda prova, vencida por Werner Neugebauer e ainda viu Miguel Paludo tirar sua liderança por apenas meio ponto.

Na preliminar do GP Brasil de F1 estarão em disputa as coroas da Cup e da Cup Sport, classe que viu Fernando Fortes ampliar sua dianteira na pontuação graças às duas vitórias obtidas em Terma de Río Hondo.

Maurizio Billi, por sua vez, ampliou para 22 pontos sua vantagem na categoria para pilotos acima de 50 anos de idade e não precisa mais pontuar em Interlagos. Mesmo zerando nas duas corridas preliminares à F1 e vendo Dario Giustozzi (o segundo na classe) vencer ambas, o competidor do carro #34 vai terminar a temporada com 3 pontos de vantagem pelos critérios de descartes.

Antes da decisão dos campeonatos de sprint porém, a Porsche Império GT3 Cup realiza no Velo Città sua primeira reunião de endurance em 2017, em corrida de 300 km no próximo dia 16 de setembro.

 

As corridas

Cup 1

Rodrigo Baptista e Paludo sustentaram as duas primeiras posições. Lico Kaesemodel ganhou a posição de JP Mauro e Fernando Fortes deixou Werner Neugebauer para trás e assumiu o quinto lugar. Mas o nome da primeira volta foi Ricardo Baptista, que largou em sétimo e fechou a primeira fila numa respeitável terceira posição.

Após cinco minutos de corrida o pelotão se estabeleceu com Rodrigo, Paludo, Ricardo, Werner, Lico e Fortes (liderando na Sport). Pedro Queirolo fez a principal escalada do início da corrida, de 16o para décimo em menos de três voltas.

Na abertura da quinta volta, Queirolo passou Marcio Mauro (que ainda conservava a liderança na Cup Master). Mas o contato entre os carros prejudicou o rendimento do #11. Melhor para Ramon Alcaraz que, em décimo, herdou a liderança na categoria para competidores acima de 50 anos de idade.

Na penúltima volta Vanuê Faria passou Alcaraz, entrando no top10.

Rodrigo Baptista seguiu até a bandeirada sem ser incomodado. Paludo recebeu a bandeirada em segundo, com Ricardo Baptista, Werner e Lico completando o pódio. Em sexto, Fortes ganhou a classe Sport, enquanto Alcaraz conseguiu devolver a ultrapassagem sobre Vanuê, ficou em décimo e triunfou pela primeira vez na Master.

 

Cup 2

Com o sorteio do número 8 no pódio da primeira prova, Pedro Queirolo foi brindado com a pole e sustentou a primeira posição na largada, com Marcel Visconde em segundo. Werner Neugebauer e Fernando Fortes tracionaram bem, entrando no top5 junto com Lico Kaesemodel.

O safety-car foi acionado no fim da primeira volta. Werner e Fortes fizeram boas relargadas, avançando para segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Werner passou Queirolo pela liderança, enquanto Visconde era superado por Lico e Paludo.

Na marca de 10 minutos de prova, Rodrigo Baptista foi forçado a recolher o carro #3 para os boxes com problemas.

Então Paludo passou a enquadrar Lico e avançou para quarto.

A 10 minutos da abertura da última volta, em disputa pelo oitavo lugar, Maurizio Billi e Guilherme Figueirôa visitaram a caixa de brita na entrada da reta dos boxes. Marcio Mauro passou os dois, assumiu a liderança na Cup Master e manteve aberto o campeonato para competidores acima de 50 anos de idade.

Enquanto isso, mais à frente, Queirolo deu uma escapada, foi ultrapassado por Fortes e passou a sofrer assédio de Paludo.

Foi questão de tempo para o campeão overall assumir o terceiro lugar, deixando Queirolo para Lico desafiar. Já na Cup Master, Marcio Mauro e Darío Giustozzi inverteram posição depois da tentativa frustrada do primeiro sobre Vanuê Faria.

No minuto final, Paludo era só pressão sobre Fortes, assim como Lico sobre Queirolo.

Na última volta Lico e Queirolo tiveram contato, com o atual campeão de sprint encerrando a prova na barreira de pneus.

Alheio às disputas, Werner recebeu a bandeirada em primeiro. Fortes segurou Paludo para ser segundo no geral e vencer na Cup Sport. Ricardo Baptista e Queirolo completaram o pódio.

Na classe Master, com o sétimo lugar no geral, o argentino Darío Giustozzi venceu em casa.

 

Challenge 1

Na largada aconteceu um toque lateral, sem consequências, entre Marçal e Vario. Eloi teve espaço para buscar a vice-liderança, mas respeitou o espaço do ítalo-panamenho.

Com saída de Francisco Horta, o safety-carfoi acionado pela primeira vez.

No fim da primeira volta, o top5 mostrava: Vario, Müller, Eloi, Rouman Ziemkiewicz e Pedro Costa. Mas a ultrapassagem do carro #55 sobre o #544 aconteceu sob bandeira amarela, então os carros inverteram novamente as posições para a relargada.

Na quarta volta os carros relargaram, com Müller e Vario disputando cada freada. Mas o destaque da retomada da corrida foi Tom Filho, avançando de sexto para quarto, ao superar Pedro Costa e Ziemkiewicz praticamente na mesma curva.

Após 15 minutos de prova, Eloi reduziu a margem para os dois primeiros, mas sem condição de entrar na disputa pela vitória àquela altura. A briga daquele momento era entre Costa e Ziemkiewicz –até que o piloto do carro #54 conseguiu a ultrapassagem na entrada da reta.

A 5 minutos da bandeirada, Müller tinha mais de 3s de vantagem para Vario, que vinha sob ataque de Eloi. Faltando dois minutos a pressão do carro #21 surtiu efeito com um belo “xis” sobre o ítalo-panamenho.

Vario tentou recuperar o segundo lugar mergulhando por dentro de Eloi no fim da reta oposta na penúltima volta. Mas atravessou a freada e despencou no pelotão.

Müller venceu com tranquilidade e garantiu o título, com Eloi em segundo lugar. Tom Filho foi terceiro e Pedro Costa, em quarto no geral, assegurou o título e a vitória na Challenge Sport, com Pablo Delponte em quinto.

 

Challenge 2

A largada foi conturbada com alguns carros saindo do alinhamento antes da luz verde.

Marcus Vario assumiu a liderança na primeira volta, com Müller em segundo e Ziemkiewicz em terceiro. Eloi era quarto, à frente de Tom Filho.

Na terceira volta Müller passou Vario. Dois giros mais tarde, Eloi atacou Ziemkiewicz e trouxe junto Tom Filho. O carro #21 passou para terceiro e o #19 para quarto no fim da reta oposta.

Com dez minutos de corrida, o pega da prova era a disputa pelo sexto lugar. Pablo Delponte usava o traçado inteiro para segurar o ímpeto de Pedro Costa, enquanto Rodrigo Mello acompanhava a disputa de perto, esperando uma oportunidade.

E ela veio na oitava volta: Delponte travou roda no fim da reta dos boxes. Pedro Costa e Rodrigo Mello passaram. Mais à frente, Müller perdeu a roda traseira esquerda e saiu da pista, abandonando. O safety-car foi acionado para resgate do carro do campeão.

Eloi pressionou Vario na primeira freada após a saída do carro de segurança. Mas não conseguiu passar e ficou à mercê de Tom Filho, em tentativa por fora. Imediatamente atrás, Ziemkiewicz sofria assédio de Pedro Costa e Rodrigo Mello. Na 12a volta Pedro passou.

Na abertura da última volta, Vario escapou da pista na curva da vitória. Eloi agradeceu, e a partir daquele momento a disputa com Tom Filho passava a ser pela vitória da prova.

Eloi foi o primeiro a receber a bandeirada, seguido por Tom Filho, Pedro Costa (vencendo novamente na Challenge Sport), Ziemkiewicz e Rodrigo Mello.

Campeonatos

Cup

1.Miguel Paludo 172,5 pontos

2.Rodrigo Baptista 172

3.Ricardo Baptista 151

4.Lico Kaesemodel 146

5.Werner Neugebauer 110

6.Pedro Queirolo 106

7.Fernando Fortes 92

8.Marcel Visconde 88

9.JP Mauro 78

10.Maurizio Billi 54,5

11.Vanuê Faria 45

12.Márcio Mauro 34

13.Carlos Ambrósio 34

14.Dario Giustozzi 34

15.Adalberto Baptista 33

16.Tom Valle 30

17.Guilherme Figueirôa 29,5

18.Cleber Faria 20,5

19.Constantino Jr. 20

20.Ramon Alcaraz 20

21.Marcio Basso 17,5

22.Pablo Otero 16

23.Edu Azevedo 9

24.Beto Leite 5

25.Paulo Pomelli 5

26.Guilherme Reischl 5

27.Marcelo Stallone 3

28.Cristiano Piquet 2

29.Alceu Feldmann 0

 

Cup Sport

1.Fernando Fortes      92

2.Marcel Visconde      81

3.Vanue Faria 74.5

4.Cleber Faria 53

5.Adalberto Baptista  43.5

6.Marcio Basso           29

7.Beto Leite    20

8.Guilherme Reischl   7

9.Cristiano Piquet       7

 

Cup Master

1.Maurizio Billi 83

2.Dario Giustozzi 58

3.Márcio Mauro          53,5

4.Guilherme Figueirôa           52

5.Tom Valle 39

6.Carlos Ambrósio 39

7.Ramon Alcaraz 31

8.Marcelo Stallone 18

9.Paulo Pomelli 10

 

Challenge

1. Marçal Müller, 98 pontos

2. Eloi Khouri, 81

3. Marcus Vario, 69

4. Pedro Costa, 60

5. Tom Filho, 59

6. Rodrigo Mello, 56

7. Nando Elias, 50

8. Rouman Ziemkiewicz, 42

9. Mauricio Salla, 32

10. Ronaldo Kastropil, 30

11. Pablo Delponte, 29

12. Luca Seripieri, 26

13. Paulo Totaro, 23

14. Marcus Peres, 22

15. Francisco Horta, 19

Marco Billi, 19

17. Ramon Alcaraz, 15

18. Guilherme Reischl, 10

Marcelo Parodi, 10

20. Lucas Peres, 9

21. Odair dos Santos, 8

22. Dominique Teysseyre, 5

Fernando Guerra, 5

24. Ricardo Mendes, 3

 

Challenge Sport (classificação final, com descartes)

1. Pedro Costa, 36 pontos

2. Rouman Ziemkiewicz, 27

3. Nando Elias, 26

4. Mauricio Salla, 22

5. Marcus Peres, 20

6. Pablo Delponte, 18

7. Luca Seripieri, 16

8. Paulo Totaro, 15

9. Francisco Horta, 11

10. Marco Billi, 9

11. Guilherme Reischl, 7

12. Marcelo Parodi, 3

Dominique Teysseyre, 3

14. Ricardo Mendes, 1

Fernando Guerra, 1

 

Posted in:
About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *