O Atlético Paranaense perdeu por 2 a 1 para o Atlético Mineiro, nesse domingo (dia 13) à tarde, na Arena da Baixada, pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do time paranaense foi marcado pelo atacante Pablo. Para a equipe mineira, anotaram o zagueiro Bremer e o atacante Roger Guedes. Com o resultado, o Furacão ficou em 13º lugar, com 5 pontos. O Galo está na 3ª posição, com 10 pontos. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool.

Com o placar, o Atlético-PR aumentou seu jejum e completou seis jogos seguidos sem vencer. A última vitória foi sobre a Chapecoense, pela 1ª rodada do Brasileirão, há um mês.

Em relação ao desempenho, o Furacão fez um excelente 1º tempo e abriu 1 a 0 no placar. Teve a oportunidade para marcar três ou quatro gols, mas esbarrou no goleiro Victor. No 2º tempo, o Galo tomou conta do jogo, sufocou o adversário e contou com duas lambanças do time paranaense para vencer. No 1º gol, Nikão falhou no escanteio. No 2º, o goleiro Santos entregou a bola de forma bizarra para o atacante Roger Guedes.

Após o apito final, muitos torcedores protestaram na Arena, com xingamentos ao time.

ARTILHEIRO
Contando apenas os jogos do time principal, o artilheiro em 2018 é o atacante Pablo, com cinco gols em 11 partidas. O lateral Carleto é o líder em assistências da equipe principal no ano, com seis passes para gols.

ESCALAÇÕES
No Atlético-PR, a escalação teve três mudanças em relação ao último jogo. Saíram Thiago Heleno, Rossetto e Lucho. Entraram Carleto, Jonathan e Bruno Guimarães. A novidade foi Carleto improvisado como zagueiro. O esquema tático foi o mesmo de sempre: 3-4-3 com a bola e 5-4-1 sem a bola. O Galo não tinha Uilson e Clayton, lesionados.

VIOLÊNCIA E LESÃO
O Galo abusou da violência nos minutos iniciais da partida. Uma falta violenta de Blanco tirou Renan Lodi da partida, já aos 9 minutos. O jogador do time mineiro ganhou cartão amarelo. O zagueiro Wanderson entrou no lugar do lesionado. Com isso, Carleto passou para a ala-esquerda. Depois do início tenso, o Atlético-MG voltou a jogar limpo.

PRIMEIRO TEMPO
Em toda a partida, o Furacão manteve o ‘estilo Diniz’, com pressão forte na saída de bola do adversário, bloco alto, triangulações e trocas de passes curtos. O Galo conseguiu equilibrar a partida em alguns momentos, principalmente quando acertou a marcação alta. No geral, porém, o time paranaense mandou no jogo. Bruno Guimarães e Camacho ditaram o ritmo do centro do campo. Pelos lados, Jonathan e Carleto criaram boas jogadas com cruzamentos e lançamentos. O gol, porém, só saiu na bola parada. Carleto cobrou escanteio e Pablo cabeceou:1 a 0. A equipe mineira sentiu o golpe e, ainda aos 39 do 1º tempo, fez duas substituições. Saíram Luan e Otero. Entraram Elias e Cazares.

SEGUNDO TEMPO
O Furacão se perdeu em campo e levou sufuco. O gol do Galo saiu já aos 8 minutos, Cazares bateu escanteio, Nikão falhou e Bremer ficou livre para cabecear no canto. O time mineiro seguiu criando chances com facilidade. Aos 15, saiu Guilherme e entrou Ederson, que ficou como centroavante. Pablo passou para o lado esquerdo do ataque. O time paranaense seguiu perdido em campo. Aos 19, Santos cortou mal um lançamento e entregou a bola para Roger Guedes, fora da árae, marcar o gol de cabeça: 2 a 1. Aos 24, saiu Pavez e entrou Raphael Veiga. O jogo ficou equilibrado, mas com raras chances para o Atlético-PR.

ESTATÍSTICAS
Ao final dos 90 minutos, o Atlético-PR somou 61% de posse de bola, 18 finalizações (9 certas), 93% de precisão nos passes e 6 escanteios. O Galo teve 39% de posse de bola, 21 arremates (12 certos), 88% nos passes e 10 escanteios. Os dados são do Footstats.

ATLÉTICO-PR 1 x 2 ATLÉTICO-MG
Atlético-PR: Santos; Zé Ivaldo, Pavez (Raphael Veiga) e Carleto; Jonathan, Camacho,  Bruno Guimarães e Renan Lodi (Wanderson); Nikão, Pablo e Guilherme (Ederson). Técnico: Fernando Diniz
Atlético-MG: Victor; Patric, Bremer, Gabriel, Léo Santos e Fábio Santos; Adilson, Róger Guedes, Blanco (Galdezani), Luan (Elias) e Otero (Cazares); Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Largi
Gols: Pablo (30-1º), Bremer (8-2º) e Roger Guedes (19-2º)
Cartões amarelos: Blanco, Bremer (CAM). Carleto, Bruno Guimarães (CAP)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Público: 8.400 total
Renda: R$ 115.680
Local: Arena da Baixada

Related Posts

Facebook Comments