Com dificuldades de reposição durante o Campeonato Paranaense, o setor ofensivo do Paraná Clube ganhou dois importantes reforços para a sequência da Copa do Brasil e para a Série B do Campeonato Brasileiro.

O atacante Robert e o meia-atacante Marcelinho foram apresentados oficialmente pelo clube na manhã desta quinta-feira (12), na Vila Capanema, e já devem ficar à disposição do técnico Claudinei Oliveira para o duelo contra o Brasil de Pelotas, neste sábado (14), às 16h, no interior do Rio Grande do Sul. 

 Aos 35 anos, Robert chega com o pensamento de repetir o sucesso que teve com a dupla Válber e Nádson no Sampaio Corrêa. O novo candidato a goleador do Paraná ressaltou que, além do projeto apresentado pelo clube, a sua vinda tem muito a ver também com a possibilidade de reeditar o sucesso ao lado dos dois meias. 

“Chego muito confiante. Minha vinda para cá tem muito a ver também com o Válber e o Nádson. Já joguei com eles no ano passado, sempre fizemos bons jogos e eles sempre dando bons passes. Foi ele (Válber) que me ligou para eu poder vir para cá e quando o presidente me ligou eu aceitei a proposta no primeiro momento. Então, os dois tem muito a ver com a minha contratação”, apontou Robert. 

Antes de ir para o Vitória, o atacante deixou o Sampaio Corrêa em alta. O jogador, nas seis primeiras rodadas da Série B, havia marcado seis gols, sempre contando com a boa participação dos meias.

“São jogadores de qualidade, são muito rápidos e que tem bom passe. A qualquer momento os dois tem a capacidade de deixar o atacante na cara do gol. A gente se entrosou muito rápido. Fiz 22 gols no Sampaio Corrêa e eles foram fundamentais para esse sucesso. Chego com essa vantagem, pois quando você já jogou com seus companheiros que foram muito bem, facilita. Aqui não será diferente, o estilo de jogo é o mesmo e com certeza vai encaixar muito rápido”, emendou. 

Quem também chegou empolgado ao Tricolor foi o meia-atacante Marcelinho. O jogador, também atraído pelo projeto e pela gana do clube de buscar o acesso para a Primeira Divisão, acredita que ser regular na Série B e ter um elenco forte são pontos importantes.

“Temos que tentar ser regular e a cada jogo entrar pensando como se fosse o último. Se mantivermos a regularidade, a gente vai brigar sim na parte de cima da tabela. Então, vamos tacar o pau e buscar o acesso. Ter um elenco forte, competitivo e trabalhar muito são fatores importantes para conseguir o acesso”, finalizou Marcelinho.

Related Posts

Facebook Comments