Será que embala??

O Coritiba inicia hoje, às 21h, diante da Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas, uma sequência de dois jogos fora de casa no Brasileirão. No sábado, o time coxa-branca encara o Flamengo, no Rio de Janeiro. Dois duelos difíceis e que podem ser o divisor de águas para ver em que parte da tabela o Verdão vai lutar na reta final do primeiro turno da competição.

O zagueiro Luizão, estreante na derrota por 2×1 para o Fluminense, revelou a ambição do time nessas duas partidas como visitante. Segundo o defensor, o Verdão quer voltar para casa com seis pontos na bagagem para voltar a disputar uma vaga no G6 do Brasileirão.

“O nosso elenco quer brigar pela Libertadores, pelo título. Não pensamos ao contrário disso (conquistar seis pontos). São dois adversários qualificados, difíceis. Nosso time, como almeja coisas grandes, não pode pensar contrário de duas vitórias. Sabemos das dificuldades, da pressão de jogar em Campinas e no Rio de Janeiro. Vamos respeitar os adversários jogando o nosso futebol”, cravou.

O defensor terá um novo companheiro de zaga diante da Ponte Preta. Márcio, depois de cumprir suspensão, retorna aos titulares. Também na defesa, diante de mais uma partida ruim do lateral-direito Rodrigo Ramos, Dodô pode ganhar uma nova chance. Pachequinho também ganhou um problema no meio-campo. Anderson sentiu a coxa no treino desta terça-feira (18), foi vetado e sequer seguiu a Campinas. Assim, Tomas Bastos deverá atuar. O restante deve ser o mesmo que iniciou a partida no Couto Pereira, na rodada passada.

Se por um lado duas vitórias, como projeta o Coritiba, podem colocar o clube de novo na briga por uma vaga na Libertadores, dois resultados negativos podem derrubar para perto da zona de rebaixamento. Segundo Luizão, no entanto, ninguém sequer cogita lutar contra a degola.

“Pelo o que a gente se reúne depois dos jogos, nunca cogitou essa briga na parte debaixo da tabela. Sempre buscar e vai buscar brigar na parte de cima. Claro, temos dois jogos fora de casa e pontuar é importantíssimo para a continuação da briga pela Libertadores. São dois jogos importantes para fecharmos bem o primeiro turno e focar no segundo turno, jogo a jogo, para alcançar os objetivos internos”, emendou o zagueiro.

 

Um revés para a Macaca, que vive uma fase ruim e está próxima da zona de rebaixamento, pode colocar em risco o cargo do técnico Pachequinho. Para o defensor, uma possível saída do treinador será injusta pelo trabalho realizado e pelo o que ele representa para o grupo.

“A gente tem até um sentimento de tristeza pelo questionamento colocado sobre o professor. A gente sabe da grande pessoa e do profissional que é. Os culpados somos nós jogadores, só que no Brasil é mais fácil demitir um do que 35. Ele tem feito de tudo, tem colocado o time para frente. A gente se uniu e para brigar por ele também, pois não seria justo colocar o professor nessa pressão toda. Não é bem por aí. Nosso time vai voltar a vencer para dar tranquilidade para o trabalho dele”, arrematou.

FICHA TÉCNICA

SÉRIE A
15ª Rodada – 1º Turno

Ponte Preta x Coritiba

Ponte Preta
Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Jeferson; Fernando Bob (Jean Patrick), Jádson, Naldo e Renato Cajá (Negueba); Lucca e Émerson Sheik.
Técnico: Gilson Kleina

Coritiba
Wilson; Rodrigo Ramos (Dodô), Luizão, Márcio e William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani e Anderson; Rildo, Henrique Almeida e Neto Berola.
Técnico: Pachequinho

Local: Estádio Moisés Lucarelli – Campinas (SP)
Horário: 21h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *