O Coritiba deixou um debutante fazer a festa no Couto Pereira, nesta quarta-feira (21). O time perdeu para o Belgrano por 2 a 1, em casa, em sua primeira partida nas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana.

O duelo de volta pela Sul-Americana está marcado para o dia 28 de setembro, em Córdoba. Para se classificar às quarta-de-final, o time paranaense precisará vencer por 2 a 0 ou marcando pelo menos três gols. Se devolver o placar de 2 a 1, a decisão da vaga será nos pênaltis.

O Belgrano nunca havia jogado fora da Argentina. Nem mesmo na Copa Sul-Americana. Na fase anterior, eliminou o também argentino Estudiantes de La Plata. O jogo histórico fez com que millhares torcedores viajassem 1.900 km desde Córdoba para ver o jogo no Couto Pereira.

Em seu histórico de competições sul-americanas, o Coritiba nunca passou de fase quando havia um time estrangeiro na jogada, seja em fase de grupos ou em mata-mata.

Antes de voltar a pensar em Sul-Americana, o time paranaense tem o Brasileirão pela frente. Neste sábado (24), às 16 horas, enfrenta o Palmeiras, em São Paulo.

ESCALAÇÃO

Sem Kleber, Juan, Neto Berola, Luccas Claro e Raphael Veiga, todos machucados, o Coritiba entrou num 4-3-3. Apostou em três volantes de oficio (Alan Santos, João Paulo e Ícaro), o meia Yan como atacante pelo lado direito, Kazim pela esquerda e Leandro centralizado. O Beltrano estava num 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO

Mal a bola rolou, o Coritiba levou um gol. Ícaro falhou ao tentar proteger uma bola e permitiu que Suárez cruzasse para o arremate fatal de Bieler. Não tinham se passado nem quatro minutos.

Depois disso, o time da casa tentou tomar o controle da partida, mas pouco produziu na frente. Para piorar, Kazim perdeu um pênalti, defendido por Olave, aos 40 minutos. A etapa se encerrou com quatro finalizações do Coritiba (três certas) e três do Belgrano (uma certa).

SEGUNDO TEMPO

Para o segundo tempo, o técnico Paulo Cesar Carpegiani trocou Yan e Alan Santos por Iago (que entrou como atacante pelo lado direito) e Cesar Gonzalez (ficou como articulador). O time ficou mais ofensivo no papel, mas na prática acabou levando mais um gol cedo. Suárez cobrou falta para a área e Lujan marcou de cabeça. O relógio nem tinha chegado a 5 minutos.

Com tal desvantagem, o Coritiba tentou se lançar à frente, mas com isso deu mais espaços na defesa. Tanto que o Belgrano, que até então só havia acertado duas bolas no gol (exatamente os dois gols), passou a ameaçar mais. Criou pelo menos quatro chances de perigo – em uma delas, Nery Bareiro salvou o gol em cima da risca.

Aos 31 minutos, porém, o Coritiba conseguiu diminuir, num pênalti sofrido por Kazim e convertido por Leandro. Carpegiani ainda tentou mais uma cartada ao trocar o cansado Leandro por Evandro, aos 36 minutos. Mas o time não conseguiu empatar.

ESTATÍSTICAS
Ao todo, o Coritiba arrematou 8 vezes a gol (6 certas) contra 11 (5 certas) do Belgrano. O time paranaense teve 52% de posse de bola e82% de aproveitamento nos passes, segundo dados da Conmebol.

 

CORITIBA 1 x 2 BELGRANO

Coritiba

Wilson; Dodô, Nery Bareiro, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos (Cesar Gonzalez) e Ícaro; Yan (Iago), Leandro (Evandro) e Kazim. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani

Belgrano

Juan Carlos Olave; Luna, Lema, Romero e Rojas; Lértora, Farré(Bolatti), Luján (Barbieri), Matías Suárez e Velázquez; Bieler (Alvarez Suárez). Técnico: Esteban González

Gols: Bieler (4-1º), Lujan (5-2º), Leandro (31-2º)

Cartões amarelos: Romero, Kazim, Nery BAreiro, Alan Santos, Rojas, Bolatti, Dodô

Árbitro: Christian Ferreyra (URU)

Renda: R$ 662.330

Público: 22.950(pagante), 23.677 (total)

Local: Estádio Couto Pereira, quarta-feira

 

Related Posts

Facebook Comments