A tranquilidade pós-clássico

A tranquilidade pós-clássico

Se do lado dos derrotados prevalece a pressão, do lado vitorioso a tranquilidade. Matheus Costa comemorou a vitória no clássico Paratiba, em pleno Couto Pereira, aliviado. “A gente vinha tendo bom desempenho, mas os resultados não estavam vindo. Hoje tivemos um bom desempenho e o resultado veio, isso ajuda a firmar nossa convicção. Era o momento da gente se fortalecer”, disse o treinador em entrevista coletiva.

Confira o relato completo do Paratiba 102 e a galeria de fotos da partida no Couto Pereira

Juan Alano foi o destaque do Coxa no Paratiba. Welinton Júnior, a decepção. Confira as atuações

Bruno Rodrigues, Eder Sciola e Luiz Otávio comandam a virada paranista no Couto Pereira. Confira as atuações.

Umberto Louzer admite pressão: “Estamos em débito com a torcida”

Segundo o comandante paranista, o clube vivia uma “pequena crise” antes do jogo contra o Coritiba e a pressão era crescente sobre si. “A gente vinha tendo um bom desempenho, mas o futebol no Brasil é muito imediado, não é analisado contexto, mas só o resultado. E essa vitória nos dá tranquilidade para manter a convicção naquilo que vínhamos fazendo. Estávamos vivendo uma pequena crise e vamos ter de saber administrar, ao longo de 38 rodadas, algumas pequenas crises”,comentou.

Na conversa com os jornalistas, o treinador ainda contou sobre um vídeo motivacional que foi feito para ser apresentado aos jogadores antes da partida. O material, produzindo pelo departamento de marketing do Tricolor, mostrava os momentos de glória do clube dentro do Couto Pereira, de modo a ressaltar que uma vitória paranista na casa (cheia) do adversário não era algo impossível.

“O Paraná Clube já teve bons resultados jogando aqui no Couto Pereira e com estádio lotado. E dentro do campo é onze contra onze. Criamos hoje um vídeo de dois minutos para mostrar que historicamente o Paraná teve seus momentos felizes aqui e que hoje era um dia para gente marcar mais uma vez. Agora é comemorar e já pensar no Operário, vamos ter só dois dias de recuperação e temos de vencer para figurar entre os primeiros da classificação.”

LUIZ OTÁVIO E JENISON

Outro assunto na entrevista coletiva foram os atletas Luiz Otávio e Jenison, que marcaram o 2º e o 3º gol do Paraná no clássico, respectivamente. Sobre o volante, o treinador revelou ter sido o responsável direto pela permanência do atleta no clube e também por dar mais espaço ao jovem dentro do time.

“É um jogador de confiança, quando cheguei falei que ele iria jogar comigo. E ele está jogando e jogando bem, hoje fez gol. Mérito dele, já tinha mandado uma bola na trave contra o Cuiabá, foi ganhando confiança e uma hora faz o gol. Hoje ele sustenta nossa defesa e dá qualidade para sair jogando também.”

Já sobre Jenison, revelou ter dito ao jogador na última quarta-feira que ele não seria titular contra o Coritiba, mas que teria a oportunidade de jogar de 20 a 30 minutos e deveria estar preparado, pois poderia acabar fazendo a diferença. Dito e feito.

“O Jenison teve contra o Guarani uma dorzinha na coxa e isso prejudicou um pouco ele, abala até psicologicamente. Durante a semana ele voltou a sentir essa dor, ficou até quarta ficou no departamento médico e daí eu conversei com ele no treino, falei que ele ficaria no banco, mas que deveria se preparar porque iria jogar de 20 a 30 minutos e poderia definir o jogo. E ele aceitou, falou que iria se preparar, se doar ao máximo. Ele hoje foi um dos jogadores que nos deu essa vitória e foi muito importante sua entrada, que deu estabilidade ofensiva para nós.“

Fonte: BemPArana

Related Posts

Facebook Comments