Os melhores momentos de Cascavel 3×1 Pato Branco

Pato e Cascavel se enfrentaram na noite dessa terça-feira (18), no ginásio da Neva em Cascavel pela 13ª rodada do Campeonato Paranaense de Futsal série Ouro. E na noite fria da cidade do Oeste, quem comemorou os três pontos foram os donos da casa ao vencerem os patobranquenses por 3 a 1. O Pato que no início do primeiro tempo não encaixou sua marcação, viu seu esquema defensivo se ajustar perto dos cinco minutos de jogo, enquanto isso, o Cascavel se aproveitava das falhas do Pato para buscar abrir o placar. Mas a melhor chance do Cascavel no primeiro tempo foi uma sequência de ataque da equipe do Oeste, onde no primeiro lance, Nando salvou quase que em cima da linha e na saída, em uma nítida falha de atenção entre o goleiro e Ferroz, o estreante da noite, o goleiro do Pato, em lance de reflexo, voltou a fazer uma ótima defesa. Contudo, os erros não foram somente do Pato. Com pouco mais de sete minutos ainda para jogar do primeiro tempo, as duas equipes estavam em uma partida estudada, de marcação e inevitavelmente de erros.

Como fatores que pareciam pesar na definição dos lances e vontade das duas equipes em marcar primeiro e por consequência ver quem teria o melhor desempenho na tabela, uma vez que o Pato iniciou líder com 24 pontos e o Cascavel, terceiro colocado com 19. Mas a essa altura do jogo, o elenco do Cascavel já apresentava uma melhor qualidade de passes, principalmente de ataque, levando constantemente perigo ao goleiro Nando. E restou a Márcio Borges durante o tempo técnico pedir a seus jogadores a valorização da bola, do passe e que eles colocassem em prática o que foi insistentemente treinado nos preparativos, marcação e escapada de bola, possibilitando chance de gol. Na volta do intervalo, as duas equipes voltaram praticamente com os mesmos erros do primeiro, no entanto, o Cascavel se mostrou mais atento e menos faltoso. Em um lance de nítido perigo de gol do Cascavel, faltando pouco mais de quatro minutos para o fim da partida, Neguinho, que já tinha levado um cartão amarelo levou seu segundo e foi expulso. Aproveitando a desvantagem numérica em quadra do Pato, o Cascavel passou a trabalhar a bola. E da esquerda do seu ataque, em uma bola rolada para a área, passando por entre as pernas de marcadores, Guilherme no segundo travessão livre abriu o placar. O erro coletivo de marcação, fez o Pato voltar a ter seu quarteto em quadra, uma vez que o time em vantagem de jogadores marcou o gol. E um minuto depois, faltando dois e trinta para serem jogados, o técnico Márcio Borges colocou Ferroz, como goleiro linha, momento que o Cascavel ampliou o placar com Ernandes, após uma bela antecipação de marcação em Danilo Baron, seguida de roubada de bola, lançando para o gol vazio. Ernandes voltou a marcar o terceiro do Cascavel no retorno do tempo técnico e de outra falha de posse de bola do Pato. Faltando poucos segundos para acabar o jogo, após posse de bola de Robério, que rolou para Danilo Baron, o Pato descontou. Ao final do jogo, Baron falou da dificuldade de vencer o Cascavel na Neva e admitiu que o Pato errou na estrutura da equipe na entrada do goleiro linha

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *