Em busca de reação

Sensação do Campeonato Brasileiro até três semanas atrás, o Coritiba faz hoje um duelo decisivo para afastar a pecha de “cavalo paraguaio” e reacender o sonho dos torcedores de alçar voos mais altos em 2017. Para conseguir um bom resultado diante do “ex-freguês” Sport, 11º colocado e apenas um ponto atrás do rival paranaense, o principal reforço do time será o Couto Pereira.

É que a última vez que o time jogou no Alto da Glória foi em 18/06, quando empatou em 0 a 0 com o Corinthians. Desde então, o clube teve um duelo como mandante, contra o Vasco (2 a 2), que foi disputado na Vila Capanema. Ao todo, são seis jogos sem vencer, a pior sequência de um time na competição, empatado com Bahia e São Paulo.
Analisando o retrospecto recente, é possível imaginar um confronto difícil para os donos da casa. Desde 1973, foram 16 jogos contra a equipe pernambucana com o mando alviverde. Até 2012, o time paranaense nunca havia perdido jogando em casa, com sete vitórias e cinco empates. Nos últimos quatro jogos, contudo, duas derrotas (em 2012 e 2014), um empate e uma vitória.
A dificuldade aumenta também pelos desfalques. O Coritiba não terá Alan Santos (machucado) e Jonas (suspenso). Anderson é cotado para entrar, mas como está longe do ritmo ideal, pode acabar de fora para a entrada de Edinho. Além disso, Léo, Dodô e Rodrigo Ramos disputam vaga na lateral-direita.
O desafio maior, porém, será fazer a equipe retomar o equilíbrio defensivo e ofensivo. Nos últimos três jogos a defesa, que já foi a melhor da competição, sofreu seis gols. Já o ataque, que chegou a ficar quatro partidas sem marcar, reencontrou o caminho das redes.
“A gente sabe que precisa melhorar em alguns aspectos, ser mais competitivo, voltar a ter equilíbrio defensiva e ofensivamente. É pouca coisa que a gente precisa melhorar para voltar a sorrir dentro da competição”, falou Werley em entrevista coletiva.

No banco dos réus
A situação do atacante Kléber será definida na próxima quinta-feira, quando o STJD irá julgar o recuso do jogador. Punido com 15 jogos de suspensão por agredir e cuspir em Edson, do Bahia, o jogador já cumpriu três partidas de punição e estará em campo hoje, já que conseguiu efeito suspensivo – na última rodada, contra o Vasco, marcou os dois gols de sua equipe no empate em 2 a 2.

Sport em alta, mas sem Diego Souza

Se o Coritiba busca a reação no campeonato, o Sport, por sua vez, tenta manter a boa fase. Já são cinco jogos sem perder (um empate e quatro vitórias), o que permitiu ao clube se desgarrar da parte de baixo da tabela e se aproximar do bloco de cima.
“Se não der para ganhar, a gente não vai perder. É importante isso. Quando se perde, se cria dúvidas, incertezas”, diz o atacante André, ex-Santos e Atlético-MG.
Mas se o momento dentro de campo é bom, fora dele há turbulências a serem administradas. A principal delas envolvendo Diego Souza, que tem proposta do Palmeiras, faltou ao treino no sábado e não viajou para Curitiba. Por outro lado, a equipe contará com as presenças do volante Patrick, do meia Thomás e do atacante Juninho, que eram dúvidas para o jogo mas acabaram relacionados.

CORITIBA x SPORT

Coritiba
Wilson; Dodô (Léo), Werley, Márcio e Willian Matheus; Anderson (Edinho), Matheus Galdezani e Tiago Real (Edinho); Rildo, Henrique Almeida e Kleber. Técnico: Pachequinho

Sport
Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Oswaldo Henríquez (Durval) e Sander (Mena); Rithely, Patrick (Rodrigo), Éverton Felipe, Thomás e Osvaldo; André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Local: Couto Pereira, hoje às 20 horas

About the Author

Osires Nadal Júnior

Locução em autódromo, estádio, rádio, tv, palestra, cerimonial, formatura. Pauteiro, reporter, produtor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *