Se a campanha do Londrina de 50% de aproveitamento até aqui na Série B é considerada positiva, não se pode dizer o mesmo do desempenho fora de casa. O alviceleste só ganhou 22% dos pontos como visitante, com dois empate e uma derrota. Com o objetivo de melhorar esta performance, o Tubarão encara hoje o Oeste, às 19h15, na Arena Barueri, na Grande São Paulo.
O fato do jogo não ser em Itápolis agradou aos londrinenses. Além de não ter a pressão da torcida, o palco do jogo proporciona boas condições para a prática de um bom futebol. “Tem a questão da logística também, que é menos complicada, além de ser um belo estádio. Como não haverá um grande público se torna um jogo de campo neutro”, avaliou o técnico Claudio Tencati.
Outro fator que anima o LEC é que o adversário tem a mesma campanha do alviceleste. As duas equipes somam 12 pontos, com três vitórias, três empates e duas derrotas. O time paulista é o 10º, pois marcou oito gols, dois a mais que o Londrina, que ocupa a 11ª posição.
Depois de começar mal a Série B, o Oeste firmou uma parceria com o Audax, vice-campeão paulista, e melhorou de produção. Apesar de contar com poucos jogadores remanescentes do Paulistão, o técnico Fernando Diniz tem conseguido armar um time competitivo, que foca na posse e no toque de bola.
“Assim como fez no Audax, o Diniz implantou uma forma de jogar que eu até acho arriscado, mas que em alguns momentos tem dado certo. É um time que arrisca bastante e tem posse de bola. Mas, não podemos pensar muito neles e focar no nosso time e no que trabalhamos antes. Absorver o que o Tencati nos passou e impor a nossa forma de jogar”, ressaltou o zagueiro Luizão.
Pela primeira vez na competição, o Londrina terá que lidar com a ausência de titulares por suspensão. De uma vez só, o treinador ficou sem o lateral-direito Igor, o meia Rafael Gava e o atacante Jô, todos com o terceiro cartão amarelo. Outra baixa é o zagueiro Silvio, que já não atuou nas últimas duas partidas, e segue tratando de uma lesão no adutor da coxa.
Na lateral, a novidade será Romário, que depois de muito tempo no departamento médico volta ao time. O jogador não atua desde o Paranaense. No meio-campo, Júlio Pacato fará companhia ao capitão Germano.
Tencati não definiu se mantém o esquema com três atacantes ou escala o time com quatro homens no meio. Se manter a formação ofensiva, Marcelinho começa jogando. Se optar por fortalecer o meio-campo, o escolhido será Zé Rafael.
“O time tem se comportado tão bem fora de casa quanto no Estádio do Café. A equipe está no caminho certo, a evolução vem acontecendo e a vitória como visitante é questão de tempo e esperamos que ela acontece em Barueri”, apontou Germano.
Depois de dois jogos fora de casa – vitória diante do Tupi e empate com o Goiás – o Oeste quer embalar vencendo como mandante. O técnico Fernando Diniz não perdeu nenhum jogador por lesão ou suspensão e, por isso, deve repetir a formação da partida no Serra Dourada. O destaque fica para o centroavante Ricardo Bueno, revelado no LEC.

Em Barueri

Londrina: Marcelo; Romário, Luizão, Matheus e Léo. Germano, Júlio Pacato, Rondinelly e Zé Rafael (Marcelinho). Paulinho Moccelin e Keirrison. Técnico: Claudio Tencati

Oeste: Felipe Alves; Felipe Rodrigues, Francis e André Castro. Danielzinho, Betinho, Mazinho e Francisco Alex. Maurinho, Léo Artur e Ricardo Bueno. Técnico: Fernando Diniz

Árbitro: Paulo Henrique de Melo Salmazo (MS)
Estádio: Arena Barueri
Horário: 19h15

Lucio Flávio Cruz

Related Posts

Facebook Comments